0 Comentários
Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Share on LinkedIn
Por: /

5 dicas assertivas para fazer o planejamento tributário da empresa

O planejamento tributário é a gestão do pagamento dos impostos, das taxas e das contribuições de uma empresa. No Brasil, há uma alta e complexa carga tributária a ser paga que precisa ser gerenciada de maneira lícita e certeira para evitar prejuízos para o negócio.

Com um planejamento adequado, é possível reduzir gastos e evitar pagamentos desnecessários, além de diminuir a possibilidade de ter complicações legais e sofrer com a aplicação de multas e punições. Assim, é essencial que as empresas elaborem esse documento.

Neste artigo, damos 5 dicas para um planejamento tributário eficiente da sua empresa. Continue a leitura!

5 dicas para fazer o planejamento tributário da sua empresa

1. Escolha o regime ideal

Existem diferentes tipos de regime tributário na legislação brasileira: Lucro Real, Lucro Presumido e Simples Nacional. Para cada negócio, pode ser mais vantajoso aderir a um regime determinado, dependendo do faturamento da empresa, das atividades exercidas, entre outros fatores.

Assim, o primeiro passo é definir sob qual regime o seu empreendimento terá melhores condições de crescer, com o pagamento de um menor número de impostos e, portanto, mais rendimento.

2. Levante os dados

Para fazer o planejamento tributário, você precisa reunir todas as informações necessárias sobre as bases de cálculo da sua organização, como:

  • quadro societário;
  • faturamento — inclusive distribuição da receita, receita total e local de prestação dos serviços;
  • despesas;
  • compras e outros custos com fornecedores;
  • serviços contratados pela empresa;
  • investimentos e fontes de recursos.

3. Preveja despesas

Outra dica importante é prever as despesas da sua empresa, com funcionários e folha de pagamento, gastos operacionais, etc. Assim, é possível, por exemplo, verificar o volume que precisa ser gasto para chegar aos resultados esperados na sua organização. Identifique, também, os pagamentos de tributos que são realmente necessários.

4. Defina sua margem de lucro

Não deixe, também, de definir a margem de lucro desejada. Com os resultados esperados em mente, tente ver formas de diminuir as despesas tributárias da empresa — sempre de maneira lícita para evitar complicações com o Fisco.

O pagamento de menos impostos pode, ainda, fazer com que você consiga chegar a um preço de venda mais baixo e, assim, aumentar a competitividade de um serviço, produto ou mesmo do seu negócio.

5. Faça a simulação de possíveis cenários

Para uma boa gestão fiscal, é válido fazer simulações e análises de cenários possíveis para a empresa, com o objetivo de se planejar melhor para pontos que possam afetar sua operação. Assim, vale verificar se não pode ser o momento de realizar alterações, como trocar de fornecedor ou de regime tributário, por exemplo.

É bom lembrar que qualquer equívoco no cumprimento das obrigações fiscais pode causar multas e penalidades para a empresa. Por isso, também é interessante contar com o auxílio de uma empresa de contabilidade na hora de realizar o planejamento tributário da sua organização. Assim, você trará mais segurança e tranquilidade para o seu negócio.

Precisa de ajuda para fazer o planejamento tributário da sua empresa? Há 50 anos trabalhamos na área contábil e fiscal com confiança, agilidade e excelência. Conheça mais sobre os nossos serviços no site da Marlian!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.