0 Comentários
Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Share on LinkedIn
Por: /

4 práticas para tirar a empresa do vermelho em 2020

Manter a situação financeira em dia é fundamental para a preservação e sobrevivência de negócios de qualquer porte e segmento. No caso de PMEs, ter o controle das finanças é ainda mais importante, especialmente em períodos de instabilidade econômica. Somente dessa maneira é possível exceder as variações do mercado e tirar a empresa do vermelho.

Apesar da necessidade de ter saldos positivos, mesmo com as vendas em alta, muitos empresários não conseguem transformar as entradas em lucro. Para isso, é preciso controlar o fluxo de caixa, eliminar desperdícios, criar uma reserva de contingência/emergência, ter atenção especial às dívidas recorrentes (parcelamentos), entre outras medidas.

Continue a leitura deste post e conheça 4 práticas para tirar o seu empreendimento do vermelho em 2020.

Como tirar a empresa do vermelho em 2020

1. Conheça a situação financeira da empresa

Quando as finanças não vão bem, todas as dívidas aparentam ser um único problema, sendo complicado descobrir como solucionar uma condição tão complexa. No entanto, é necessário começar avaliando seu fluxo de caixa para compreender claramente quais são os custos mensais, assim como as receitas.

Sendo assim, descubra de onde vem esse problema, que pode estar relacionado a:

  • falhas no sistema que levam a companhia a pensar que tinha mais capital disponível do que, de fato, havia;
  • clientes que não pagam na data correta;
  • gastos exagerados com recursos supérfluos.

Para cada caso, há uma saída específica, como cortar despesas ou elaborar políticas contratuais mais sérias. É necessário que você conheça seu fluxo de caixa inteiramente para tomar as decisões mais adequadas nessa etapa.

2. Organize as dívidas e defina prioridades

Reúna todas as dívidas em aberto e elabore uma planilha, classificando quais são os valores e para quem seu negócio está devendo. Registre também os juros e as multas de cada dívida para que você possa compará-los.

Em seguida, verifique o quanto você consegue recorrer dos ganhos da sua empresa para quitar dívidas mensalmente. Ao conhecer esse valor, determine como prioridade pagar as dívidas que têm multas e juros altos.

3. Renegocie as contas

Depois disso, renegocie as contas que permitem essa possibilidade, determinando um pagamento mensal para que você possa assumir sem deixar de restituir impostos, salários e recursos essenciais. Opte por renegociações com prazos longos e juros baixos.

Uma boa dica é, também, criar uma reserva de contingência para situações emergenciais. Deposite uma quantia — que deve ser proporcional a, pelo menos, três meses de despesas — em uma aplicação que garanta liquidez. Dessa forma, você pode retirar o dinheiro sempre que necessário.

4. Utilize ferramentas para acompanhar as finanças

Existem muitas ferramentas tecnológicas que podem ajudá-lo a tirar a empresa do vermelho. Portanto, aposte em sistemas online com acesso remoto para acompanhar — a qualquer hora e em qualquer lugar —, as entradas e saídas de caixa, inclusive os pagamentos.

Dessa forma, a tomada de decisões é facilitada, uma vez que todos os dados que você necessita ficam reunidos em um só lugar — o que garante a autenticidade das informações.

Ao obter um sistema contábil aliado a uma equipe especializada de consultores, também fica mais fácil executar tarefas de rotina — como emitir documentos fiscais e escriturar lançamentos contábeis — e solicitar serviços de consultoria — como SPED contábil, fiscal e contribuições.

Planejamento, organização e controle de redução de custos são práticas cruciais para combater saldos negativos e tirar a empresa do vermelho definitivamente. Coloque as dicas mencionadas neste post em prática e deixe as dívidas para trás!

E, se você gostou deste conteúdo, compartilhe com seus colegas e amigos nas redes sociais!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.