0 Comentários
Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Share on LinkedIn
Por: /

5 indicadores de desempenho financeiro que você deveria utilizar

Uma das práticas mais importantes na gestão de finanças de uma empresa é a obtenção de indicadores de desempenho financeiro, que fornecem ao gestor dados para controlar a situação do negócio em qualquer momento.

Com o apoio desses índices é possível tomar decisões estratégicas — ajustando gargalos que prejudicam a performance da organização — ou aproveitar as oportunidades apontadas.

Pensando nisso, enumeramos a seguir cinco indicadores de desempenho financeiro que você precisa levantar hoje mesmo para garantir o seu sucesso empresarial. Boa leitura!

5 indicadores de desempenho financeiro que você deve utilizar na sua empresa

1. Ticket médio (TM)

Esse é o primeiro índice que você precisa conhecer. Para consegui-lo, é só dividir a receita pelo total de vendas.

Existem três categorias de ticket médio:

  • TM por vendedor: detecta quais são os vendedores de alta performance e quais aqueles que necessitam de treinamentos ou orientações com mais frequência.
  • TM por cliente: indica quais são os clientes mais e menos rentáveis. Dessa forma, é possível manter os mais relevantes por perto com atendimentos personalizados ou programas de fidelidade.
  • TM por vendas: permite avaliar o desempenho dos produtos/serviços vendidos. Ou seja, possibilita compreender se os itens mais vendidos são de uma linha de maior ou menor valor comercial.

2. Faturamento bruto

É a soma de todo o capital que entra por mês no caixa do negócio. O faturamento bruto é útil para apontar se uma empresa está gerando boas receitas, com base em metas definidas no planejamento. Isso permite conhecer mais a fundo o mercado no qual o empreendimento está inserido.

3. Margem operacional

Mostra o capital restante após o pagamento de todas as despesas, exceto o Imposto de Renda. Esse indicador mede a eficiência operacional do negócio, ou seja, o quanto do faturamento líquido derivado de vendas e serviços resultou das atividades operacionais.

MARGEM OPERACIONAL = RESULTADO OPERACIONAL / RECEITA LÍQUIDA DE VENDAS

Dessa forma, se o primeiro termo for de R$ 2 mil e a comercialização de produtos/serviços foi de R$ 20 mil, a margem operacional é de 10%. Isto é, para cada R$ 200 vendidos, a empresa obteve R$ 20, desconsiderando os tributos.

4. Liquidez corrente

Indica a quantia a ser recebida em relação ao que deve ser pago no mesmo período. O resultado ideal deve ser sempre acima de 1. Do contrário, significa que a companhia está devendo e pode deixar de exercer suas obrigações.

LIQUIDEZ CORRENTE = ATIVO CIRCULANTE / PASSIVO CIRCULANTE

O ativo circulante se refere aos bens e direitos que podem ser convertidos em capital, como, por exemplo, contas a receber, valor em caixa, conta corrente bancária, estoques, despesas antecipadas, etc.

Já o passivo circulante são as obrigações a serem pagas, como dívidas com fornecedores, contas a pagar, impostos a recolher, salários a pagar, provisões, entre outras.

5. Retorno sobre investimentos (ROI)

O ROI mostra a eficiência dos investimentos realizados pelo empreendimento, além de fazer uma boa previsão para investimentos no longo prazo.

Quem acompanha esse indicador consegue responder alguns questionamentos pontuais, como:

  • quais práticas geram mais lucro?
  • as campanhas de marketing são eficazes?
  • quais canais de contato mostram os melhores resultados?
  • qual é a performance do time de vendas?
  • a equipe de atendimento contribuiu para a captação e fidelização de clientes?

ROI = (RETORNO DO INVESTIMENTO – CUSTO DO INVESTIMENTO) / CUSTO DO INVESTIMENTO.

Suponhamos que o time de marketing investiu R$ 3 mil na aquisição de mídia paga para anunciar os seus produtos e isso proporcionou um retorno de R$ 6 mil em vendas. Ao calcular o ROI dessa ação, obtemos o valor 2. Isso significa que a empresa conseguiu um retorno dobrado do que foi investido. Logo, podemos concluir que esse investimento valeu a pena.

Esse indicador é extremamente útil para realizar projeções de viabilidade de novos projetos, mercadorias ou qualquer outra ação que demande custos consideráveis. Ele também é utilizado para testar estratégias e avaliar quais delas dão mais retorno.

Vale mencionar que esses são somente alguns dos principais indicadores de desempenho financeiro que existem no mundo organizacional. Porém, existem outros que também podem ajudar na sua gestão monetária, basta estudá-los para que você possa tomar decisões mais precisas e evitar problemas.

Aproveite o gancho desta leitura e entenda por que a gestão financeira estratégica é tão importante para sua empresa!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.