0 Comentários
Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Share on LinkedIn
Por: /

Custo direto e indireto: aprenda a diferença de uma vez por todas

Não é preciso ser um profissional da área de contabilidade para entender a importância de uma gestão financeira eficiente para o desenvolvimento de uma empresa. Assim, entender princípios fundamentais da contabilidade — como custo direto e indireto — pode ser uma diferença significativa para o sucesso contábil de seu negócio.

Em tempos de mercados cada vez mais competitivos, sobram aspectos a serem observados para garantir a saúde da empresa e faltam recursos, como tempo e contingente, para realizar tudo o que precisa ser feito.

Logo, é imprescindível para qualquer empresário saber como funciona a aplicação de conceitos que permitam um planejamento financeiro preciso, assim como aprender a buscar melhores resultados mesmo com um departamento de contabilidade limitado.

Partindo dessa necessidade, apresentamos neste artigo a conceituação e diferenças entre custo direto e indireto e como a implementação dessas noções é vantajosa para a empresa. Continue a leitura e confira!

Conceito de custos

De uma maneira geral, o termo “custo” é utilizado para designar qualquer gasto relacionado à produtividade da empresa. Dessa forma, seja de natureza administrativa, operacional ou outra, na contabilidade, deve-se considerar como custo todo recurso utilizado pela empresa em seu processo produtivo. Vale ressaltar que é comum a busca por redução de custos para maximizar os lucros, e isso só é possível por meio de seu entendimento.

 

Custo fixo e variável

Além da classificação de custo direto e indireto, existe a divisão entre custo fixo e variável. Como os títulos sugerem, um custo variável é quando há alteração no valor em determinado período de acordo com a produtividade da empresa.

Já o custo fixo é constante e mantém o valor no período, independentemente da quantidade de produtos fabricados ou serviços prestados. Paralelamente, os custos são divididos de acordo com seu nível de envolvimento na produção de determinado produto ou serviço. Vamos às diferenças.

Diferenças entre custo direto e indireto

Os custos diretos podem ser identificados como gastos específicos para a fabricação de um produto ou prestação de um serviço. Assim, geralmente estão ligados aos materiais e serviços necessários para a produção de um item e podem ser mensurados com exatidão.

Já os custos indiretos são dificilmente mapeados, especificamente na produção, e geralmente estão relacionados a atividades que envolvem setores do negócio ou a empresa como um todo. Gastos com manutenção, limpeza e processos administrativos, por exemplo, costumam integrar o custo indireto de uma empresa.

A separação de custos entre direto e indireto, apesar de simples, muitas vezes gera dúvidas e, por consequência, é aplicada de forma inadequada e ineficaz nas empresas. Logo, é importante estar atento ao fato de que o tipo de empreendimento determina o que será considerado um custo direto e indireto.

Motivos para diferenciar os custos

Realizar uma divisão precisa de custos é fundamental para fazer um planejamento financeiro confiável e inteligente, assim como para apresentar melhoria no controle contábil. Ao entender o custo específico de cada produto, é possível precificar mais assertivamente, remanejar custos e alocá-los de forma otimizada.

Uma gestão contábil eficiente é aquela que consegue mensurar e analisar adequadamente os dados financeiros da empresa. Logo, é fundamental entender essas diferenças essenciais entre custo direto e indireto para realizar um diagnóstico realmente confiável e inteligente.

E aí, conseguiu esclarecer suas dúvidas sobre tipos de custos? Então aproveite para nos seguir nas redes sociais e não perder nenhum artigo. Estamos no Facebook e no LinkedIn.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.