0 Comentários
Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Share on LinkedIn
Por: /

A história do Imposto de Renda no Brasil

Todos os anos, entre os meses de março e abril, a população brasileira fica atenta quando aparecem propagandas com o famoso Leão: é hora de fazer a declaração de Imposto de Renda sobre Pessoa Física.

Instaurado há quase 100 anos, esse tributo é o que mais arrecada no país. Somente em 2018, a Receita Federal espera receber 28,8 milhões de declarações referentes ao ano de 2017.

Mas, você sabe como tudo começou? No artigo de hoje, vamos contar a história do Imposto de Renda no Brasil e te deixar por dentro das principais curiosidades. Boa leitura!

A história do Imposto de Renda

Quando surgiu?

No Brasil, o Imposto de Renda foi instituído em 1922, mas, somente após a 2ª Guerra Mundial essa arrecadação começou a ter maior impacto. A liderança em números veio, pela primeira vez, em 1943.

Desse ano até 1978, o IR alternava o primeiro lugar com o Imposto de Consumo/IPI. Essa disputa acabou em 1979, quando o IR tornou-se o número 1 em arrecadações, permanecendo no posto até os dias atuais.

Como era no passado?

Muitos historiadores consideram que o imposto surgiu, pela primeira vez, em 1799, na Inglaterra, com a instituição de uma lei que tinha 124 seções e 152 páginas. O principal objetivo dessa lei era angariar recursos para financiar a guerra.


Já por aqui, no Brasil Imperial – antes de o IR ser normatizado – existiam outras formas de arrecadação. Por isso, o Brasil era conhecido como o paraíso fiscal.

A arrecadação na época do Brasil Colônia foi sempre uma tarefa complicada. Os transportes eram lentos, não havia comunicação à distância, entre outros fatores que dificultavam a coleta do tributo. Além disso, claro, muitos contribuintes se esquivavam de toda forma.

Na época, pessoas chamadas de “contratadores” ou “arrematantes” compravam do rei o direito de cobrar os impostos sobre alguns produtos e regiões. Havia também a arrecadação direta que era feita nas alfândegas, nas casas de fundição ou nos “registros” e “contagens”.

Quanto arrecada?

Em 2017, o Brasil arrecadou R$ 362 bilhões. Desse total, Santa Catarina obteve R$ 1,109 bilhão de pessoas físicas e R$ 3,948 bilhões de pessoas jurídicas. A arrecadação de 2017 foi a melhor dos últimos três anos, segundo o governo. Todos esses valores, detalhados por Estados e cidades, você pode acessar no site Impostômetro.

Desde que surgiu, muitas foram as mudanças na forma de arrecadação do IR. O que começou como falta de infraestrutura e de procedimentos, se transformou em um processo automatizado: hoje, 27 milhões de contribuintes podem declarar por meio de dispositivos móveis, de forma muito mais simples.

E você, já fez a declaração deste ano? O prazo termina dia 30 de abril. Agende uma conversa com a gente e evite cair na malha fina.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.